ALAIDE, UM CORAÇÃO POETA...
SENTIMENTOS e VERSOS = POESIA
Capa Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
A ÁGUA QUE MATAVA MINHA SEDE


Você era límpida água
Que matava minha sede
A qual eu bebia sempre
E me deitava na rede
Dormindo sono profundo
Sonhava com belo mundo
Onde? No rio real. Crede?

Para beber você, nelas
Minhas mãos em concha, fiz
Te saboreei com gosto
Com prazer, me satisfiz
Um amor surgiu, então
Preencheu meu coração
Fechei os olhos, feliz.

Porém, de repente eu via
Você fugindo entre os dedos
Que eu os fechava, chorando
Isso aumentava meus medos
Partias, então, sorrindo
E eu, sentia-me caindo
Você? Soltava folguedos!
 
ALAÍDE SOUZA COSTA
Enviado por ALAÍDE SOUZA COSTA em 28/02/2021
Alterado em 21/04/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários